Sexta-feira, 27 de Setembro de 2013

O Governo, Passos Coelho e os seus ideólogos de mão já há muito tempo perceberam qual o seu maior obstáculo na cruzada pela implementação da sociedade desregulada e arbitrária, onde a injustiça tem carácter de lei. Esse obstáculo é a Constituição. Precisamente a lei que estabelece os princípios basilares em que se funda e organiza a sociedade portuguesa.

 

Passos Coelho percebeu bem qual era o obstáculo, pelo menos desde o momento em que chegou à liderança do PSD, e logo quis alterar a Constituição. Mais tarde, e por interposta pessoa ainda tentou que se falasse na extinção do Tribunal Constitucional, e consequente passagem a secção, mas como também percebeu que poucos estavam para aí virados, encontrou nova fórmula, a que chamou ‘o problema do país não está na Constituição, mas sim na interpretação e bom senso dos juízes do Tribunal Constitucional’.

 

Não vivêssemos numa sociedade em declínio moral (dos valores humanos) e crise de valores, e seriam evidentes os limites e riscos de atacar e por em causa esses mesmos pressupostos humanos e sociais fundamentais, com o pretexto das dificuldades do país. Ao contrário do que certa direita tentar fazer crer e como provam as decisões do Tribunal Constitucional, os chumbos incidem precisamente na salvaguarda desses direitos fundamentais.

 

A ideia subjacente é sempre mesma, e fácil de compreender: subtrair direitos e proteção aos trabalhadores, e assim alterar o enquadramento e a relação de forças e classes na sociedade. Desengane-se quem pensa que a luta de classes já não existe. Desenganem-se as classes mais baixas, se creem que estão a salvo do espírito do capitalismo. 

 



publicado por Gabriel Carvalho às 13:25 | link do post | comentar

1 comentário:
De Zuruspa a 3 de Outubro de 2013 às 18:34
A Constituição que Passos quer é de 1933.


Comentar post

Catarina Castanheira

Fábio Serranito

Frederico Aleixo

Frederico Bessa Cardoso

Gabriel Carvalho

Gonçalo Clemente Silva

João Moreira de Campos

Pedro Silveira

Rui Moreira

posts recentes

Entre 'o tudo e o nada' n...

Le Portugal a vol d'oisea...

Recentrar (e simplificar)...

Ser ou não ser legítimo, ...

O PS não deve aliar-se à ...

(Pelo menos) cinco (irrit...

Neon-liberais de pacotilh...

Piketty dá-nos em que pen...

Ideias de certa forma sub...

Ideias de certa forma sub...

arquivos

Janeiro 2016

Outubro 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012