Segunda-feira, 18 de Novembro de 2013

Quem tentando traduzir o título deste post enveredar pela sua tradução literal, chegará à questão "como curar um fanático", que é porém um ensaio do israelita Amos Oz, publicado em Portugal pela ASA Edições e o Público em 2007, com o título «Contra o Fanatismo». Neste, Oz, discorre sobre a natureza do fanatismo, através da sua experiência pessoal e vivência social dos extremos do conflito israelo-palestiniano, fenómeno que, conclui, não tem distinção de nacionalidade, de etnia ou raça, ou de crença. O fanatismo é um estado de obsessão profunda, e o fanático alguém que ergue a sua bandeira de forma impositiva e incontrolada.

 

Vem isto a propósito da verborreia dominical de João César das Neves. Na sua profissão de fé, o economista, antigo assessor de Cavaco Silva, e beato, diz o que alguns não ousam, mas a quem não é possível louvar a coragem: sobre o aumento do salário mínimo pode ouvir-se «é estragar a vida aos pobres»; sobre os reformados e pensões «a maior parte dos pensionistas não são pobres e estão a fingir». Para mim estas palavras dizem tudo sobre a indigência moral e ética do senhor, que a cada passo vive as suas crenças, como no tempo das cruzadas, ou ao jeito de intifadas. Não sendo surpreendentes, já que sistemáticas, vão formando um padrão de pensamento sobre a pobreza e a riqueza, a aquisição e a provação, entre uma pretensa elite.


How to cure a fanatic? No presente caso, porventura através de um cilício, que atue cada vez que profira uma asneira.





publicado por Gabriel Carvalho às 22:38 | link do post | comentar

Catarina Castanheira

Fábio Serranito

Frederico Aleixo

Frederico Bessa Cardoso

Gabriel Carvalho

Gonçalo Clemente Silva

João Moreira de Campos

Pedro Silveira

Rui Moreira

posts recentes

Entre 'o tudo e o nada' n...

Le Portugal a vol d'oisea...

Recentrar (e simplificar)...

Ser ou não ser legítimo, ...

O PS não deve aliar-se à ...

(Pelo menos) cinco (irrit...

Neon-liberais de pacotilh...

Piketty dá-nos em que pen...

Ideias de certa forma sub...

Ideias de certa forma sub...

arquivos

Janeiro 2016

Outubro 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012