Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

A moção Libertar Portugal, construir o futuro subscrita pela Juventude Popular e apoiada por 5 secretários de Estado do CDS-PP, será certamente um importante contributo para a permanente mutação ideológica do CDS-PP, bem ao jeito do mutante líder Paulo Portas, outrora liberal-conservador nos tempos de Cavaco P.M., outrora popular (das feiras), outrora democrata-cristão dos novos tempos, provedor dos reformados, dos contribuintes e dos agricultores, o tudo isto e muito mais, de prontoário das ideologias sempre na mão, para sacar a que lhe der mais jeito, enquanto for necessário ter ideologia, já que o neo-liberalismo é para a Juventude Popular razão e forma de Estado e o anarco-capitalismo um termo engraçado.

 

Se tomarmos a moção por um voluntarismo infantil, das barbaridades daquela pouco há a dizer, e espero que não fiquem vestígios. Para memória futura ficam anotados a forma ardilosa e o suspiro ao falar do autoritarismo do Estado Novo, o Estado socialista no qual fiquei a saber que vivia, e me impôs o autoritarismo socialista, levando por exemplo a que a escolaridade se tornasse obrigatória até ao 12º ano, que está visto é coisa de merecimento dos ricos, e arma perigosa na mão de pobres, que podem a qualquer momento querer regressar ao Estado socialista e ao autoritarismo perigoso próprio das democracias.

 

Um dia acordamos e chegados à escola (de arquitetura evocativa do cinquentenário e obrigatória até à 4ª classe), fazemos o exercício físico matinal, com fim de sermos bons pais e mães de família.

 

 


publicado por Gabriel Carvalho às 13:11 | link do post | comentar

Catarina Castanheira

Fábio Serranito

Frederico Aleixo

Frederico Bessa Cardoso

Gabriel Carvalho

Gonçalo Clemente Silva

João Moreira de Campos

Pedro Silveira

Rui Moreira

posts recentes

Entre 'o tudo e o nada' n...

Le Portugal a vol d'oisea...

Recentrar (e simplificar)...

Ser ou não ser legítimo, ...

O PS não deve aliar-se à ...

(Pelo menos) cinco (irrit...

Neon-liberais de pacotilh...

Piketty dá-nos em que pen...

Ideias de certa forma sub...

Ideias de certa forma sub...

arquivos

Janeiro 2016

Outubro 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012