Sábado, 13 de Outubro de 2012

Trespassará o espírito do comum cidadão europeu o sentimento da mais profunda indiferença pela atribuição do Prémio Nobel da Paz à União Europeia, espaço de cidadania comum a povos de vinte e sete Estados, num total de quinhentos milhões de pessoas.

 

Mais depressa ou mais devagar integraram-nos e integramo-nos. Periodicamente vivemos já uma certa angústia perante previsões e a aproximação de actos eleitorais em muitos dos países da nossa Europa; ansiamos pelas mudanças que nestes países se constroem; sofremos pelo sofrimento dos povos grego, espanhol ou italiano, irmãos que estamos e somos, filhos da mesma mãe.

 

Sobre os escombros da mais tenebrosa guerra lançaram-nos o repto da paz, sob um projecto de solidariedade que, ante o signo da felicidade e esperança, abraçamos e muitas vezes acarinhamos, imbuídos no espírito das mais belas e possíveis utopias.

 

Alguns, loucos talvez, dizem deste projecto que é Património da Humanidade, outros, perante tão alta e digna atribuição rejubilam, afastados e desencontrados que estão dos povos, e hábeis que são em chamar a si as luzes das soluções que não surgem.

 

Porventura não será de guerra o estado em que estamos, contudo não é em paz que nós, cidadãos europeus, vivemos. No próximo ano atribuam aos cidadãos europeus o Prémio Nobel da Paz.

 

(Foto de Henri Cartier-Bresson no seu périplo pela Europa.)


publicado por Gabriel Carvalho às 01:38 | link do post | comentar

Catarina Castanheira

Fábio Serranito

Frederico Aleixo

Frederico Bessa Cardoso

Gabriel Carvalho

Gonçalo Clemente Silva

João Moreira de Campos

Pedro Silveira

Rui Moreira

posts recentes

Entre 'o tudo e o nada' n...

Le Portugal a vol d'oisea...

Recentrar (e simplificar)...

Ser ou não ser legítimo, ...

O PS não deve aliar-se à ...

(Pelo menos) cinco (irrit...

Neon-liberais de pacotilh...

Piketty dá-nos em que pen...

Ideias de certa forma sub...

Ideias de certa forma sub...

arquivos

Janeiro 2016

Outubro 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012