Sábado, 19 de Abril de 2014

     O Partido Socialista envergonha-me. Com algumas excepções em matéria de opção política e de alguns camaradas, naturalmente, resta pouco a respirar dentro do partido.
     Vai longe quem opera caciques, quem acha que o certo é o reproduzido pelas estrelas do circuito da carne assada, quem vota contra iniciativas parlamentares que, mais do que necessárias, são higiénicas e se impõem. É isto o PS: uma estrada para eleições familiares, para comer, beber e discursar nas concelhias, para um cargo público com almofada privada. Quem pensar o contrário está enganado.
     Lamento que uma instituição que deu esperança, terra para andar e projectos a Portugal se tenha transformado nisto.
     Quem se dedica ao pensamento dentro do PS caiu em tal desuso e até inutilidade por não andar a acenar para o vazio, que só me resta capitular e desejar felicidades a todos aqueles que politicamente combati durante os últimos anos. O vosso sucesso será o enterro definitivo desse grande partido, que o foi e é, e permitirá ao país libertar-se das abjectas amarras que lhe foram decretando. A vocês, bons alunos, socialistas de paixão, homens e mulheres de passado e história, como facilmente se percebe passados dois minutos de conversa, actuais e futuros dirigentes e presidentes da probidade, desejo uma longa jornada. Encontramo-nos mais à frente, no momento da denúncia, quando os vossos actos reproduzirem fielmente os mesmos resultados deste Governo. Não vos admireis, o partido é outro, mas a escola é a mesma.



publicado por Rui Moreira às 00:09 | link do post | comentar

Catarina Castanheira

Fábio Serranito

Frederico Aleixo

Frederico Bessa Cardoso

Gabriel Carvalho

Gonçalo Clemente Silva

João Moreira de Campos

Pedro Silveira

Rui Moreira

posts recentes

Entre 'o tudo e o nada' n...

Le Portugal a vol d'oisea...

Recentrar (e simplificar)...

Ser ou não ser legítimo, ...

O PS não deve aliar-se à ...

(Pelo menos) cinco (irrit...

Neon-liberais de pacotilh...

Piketty dá-nos em que pen...

Ideias de certa forma sub...

Ideias de certa forma sub...

arquivos

Janeiro 2016

Outubro 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012